Make your own free website on Tripod.com
 
 

 
 

<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<

NASCER DA ÁGUA E 

DO ESPÍRITO (João 3:5)

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>



 
 
 

Na visão tradicional, nascer da água é uma outra forma de dizer "batismo", em relação com Atos 2:38: "Arrependei-vos e cada um seja batizado em nome de Jesus Cristo, para perdão dos pecados; e recebereis o dom do Espírito Santo."

O batismo é uma conseqüência exterior de algo que aconteceu (ou deveria ter acontecido) no interior do indivíduo, isto é, o arrependimento pela fé na pregação do Evangelho de NSJC (Rom 10:13,14,17).

Para arrepender-se (mudança de mente) é necessária a concordância de que se estava no erro e de que há um novo padrão de correção, o qual conflita com o anterior. Este padrão, que leva à mudança de mente é a palavra de Jesus, o qual é o porta-voz de seu/nosso Pai.

"Aquele que me ama, guardará a minha palavra e eu e o Pai viremos à ele e faremos nele morada" (João 14:23)

O Espírito de Deus ou o Espírito de Cristo (Rom 8:9) somente será recebido por aquele que aceitou a palavra do Messias como norma de conduta e assumiu no seu íntimo o propósito sincero de praticá-la (Atos 5:32), colocando nisto todo seu amor, todo seu pensamento, todo seu coração e toda sua alma (Mat 22-37).

A "lavagem da água pela palavra" (Efe 5:26) reforça a imagem da água como espiritual e não física, abstrata e não concreta.

Quando Tito 3:5 afirma que Jesus "nos salvou pela lavagem da regeneração (novo nascimento, gerados de novo) e de renovação (idem) do Espírito Santo" fornece mais uma ligação entre lavar (pela água, pela palavra), receber o Espírito Santo e o nascer de novo.

Pedro tinha uma visão semelhante: "sendo de novo gerados... pela palavra de Deus..." (I Pedro 1:23). Uma nova mentalidade, um novo ideal, um novo propósito, uma nova vida, portanto.

Diante de tudo isto, podemos considerar a água como símbolo da palavra, a qual tem a função de purificar o homem de seus pecados, através de um arrependimento sincero, mudando de mente, se convertendo, e, consequentemente, obedecendo à esta mesma palavra, ser batizado.

A recepção do Espírito Santo pode ocorrer até mesmo antes do batismo físico, conforme registrado em Atos 10:47, comprovando que o processo abstrato nem sempre se submete ao concreto.

"E, dizendo Pedro ainda estas palavras, caiu o Espírito Santo sobre todos os que ouviam a palavra" (Atos 10:44).

Em primeiro lugar, ouviram a palavra e, depois, receberam o Espírito Santo, nascendo assim da água e do Espírito (João 7:37a39).

Agora vemos o próprio Espírito Santo sendo comparado com água.

Quem beber da palavra de Jesus se transbordará, receberá o Espírito Santo, e, também, como Jesus, fluirá de si próprio, palavras de vida eterna. De seu ventre gerará o próprio Jesus para que outros possam dele beber. Rios de água viva...

"E no último dia, o grande dia da festa, Jesus pôs-se em pé, e clamou, dizendo: Se alguém tem sede, venha a mim, e beba. Quem crê em mim, como diz a Escritura, rios de água viva correrão do seu ventre. E isto disse ele do Espírito que haviam de receber os que nele cressem; porque o Espírito Santo ainda não fora dado, por ainda Jesus não ter sido glorificado." (João 7:37 a 39)

E, de seu ventre será gerado o próprio Verbo, a Palavra, o Espírito de Cristo. (João 1:1,2,3,14)

"Qualquer que fizer a vontade de meu Pai que está nos céus, este é ... minha mãe." (Mat 12:50)

A videira verdadeira que é Jesus (a jesuseira), tendo seus discípulos como galhos, gerará através destes, nada mais, nada menos que um fruto dotado desta mesma natureza. (João 15:1,2) E quem não o fizer, ainda que seja um de seus galhos e esteja em Cristo, dela será cortado pelo Pai.


 

- Fale com Heitor Reis: heitorreis@brfree.com.br
- Leia textos de Heitor Reis publicados por terceiros clicando aqui.
- Visite também o outro site de Heitor Reis, Ditadura Civil no Brasil.

Voltar para a página inicial


 

clique aqui!
by Banner-Link