Make your own free website on Tripod.com

 
 
 
 

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>

A CLEPTOCRACIA

E AS ELEIÇÕES 2002

<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<

 

 




Hoje estamos colhendo o voto
que plantamos em 1990, 1994 e 1998.

As administrações promovidas
pelos partidos financiados
pela elite brasileira,
nos prometeram cinco dedos
de uma mão aberta pródiga de soluções.

Mas em troca disto,
recebemos palmos de corrupção;
de uma abertura comercial desequilibrada;
de uma desestatização aviltante;
de uma dívida externa e interna
enormemente multiplicadas;
de outra dívida, esta social,
tão grande e impagável quanto a primeira;
de violência social
na cidade e no campo;
de impunidade;
de desemprego generalizado;
de um salário mínimo irrisório,
risível e inconstitucional;
etc., etc., etc.

Será que a massa e a classe média
ainda vão cair novamente no conto do vigário
da classe acima da média?

Será que eles não percebem
que os partidos que sustentaram
e sustentam a expoliação,
se transmutarão novamente
em salvadores da pátria?

Será que eles não sabem
que estes partidos são financiados
pelas grandes empresas nacionais e internacionais,
passando a defender prioritariamente
o interesse delas?

Será que nosso povo deseja continuar
sendo apenas massa de manobra,
do tipo "me-engana-que-eu gosto"?

Será que os eleitores tem
uma auto-imagem tão baixa,
um caráter tão fraco
e uma visão tão míope,
e jamais perceberão
que nos transformaram
em uma nova colônia dos USA
e doutras nações mais desenvolvidas.

Será que o povo não deseja
algo mais que pão e circo?
Futebol, tv, carnaval, micaretas,
fórmula um e coisas similares?

Até quando os formadores de opinião
e profissionais da mídia se prostituirão,
colocando suas mentes à soldo
da exploração dos miseráveis
e dela se beneficiando?

Será que o povo está satisfeito
com esta vidinha miserável de R$ 151,00 por mês,
coisa que nem todos tem por causa do desemprego?

Será que o proletariado não imagina
que se tivesse votado nos partidos sem dinheiro para tanta propaganda naquela época,
hoje este país seria outro?

Será que eles não tem sensibilidade
para a obviedade de que há partidos
mais honestos que outros?
Ou menos desonestos?
"Menos piores"?

Será que ainda vão preferir
o "rouba, mas faz"
ao que faz sem roubar?

Será que os 114 milhões de pobres/miseráveis
e os 50 milhões de classe média
fazem questão de serem governados
pelos 2 milhões de ricos?
(Banco Mundial no JB de 18/06/2000)

Será que estamos destinados a outros
500 anos de dominação, exploração,
dogmatismo e escravidão?

Será que ainda há esperança para eles
e para nós que nos angustiamos,
diante da miséria e ingenuidade deles?

Será que ainda estaremos vivos
quando houver dignidade, educação,
saúde, trabalho e lazer para todos?

Ou será que morreremos amarrados
nos pelourinhos da política cleptomaníaca,
torturados nos porões da ditadura plutocrática
ou mortos nos órgãos de repressão do Estado?
Será que esta cena vai se repetir?

Ou um adolescente qualquer
nos tirará a vida para furtar um par de tênis?

Ou será uma bala perdida
que nos perfurará candidamente o crânio
e nos deixará tetraplegicos para sempre?

Talvez sim, talvez não.

Mas, certamente que
um pouco de vergonha na cara da nação
não nos fará mal algum.

Afinal, pesa sobre todos nós
a triste e fria verdade
de que cada povo tem o governo que merece.

Por que não fazermos
por onde merecer um governo melhor?

Ou vamos eternamente chorar
no amanhã pelo leite
que derramamos ontem?
 
 

==========================

Heitor Reis é Engenheiro Civil em Belo Horizonte, MG
Nenhum direito autoral reservado.
Use e abuse!
Críticas são bem-vindas.
Respondo polidamente à todas.

 

 


- Fale com Heitor Reis: heitorreis@brfree.com.br
- Leia textos de Heitor Reis publicados por terceiros clicando aqui.
- Visite também o outro site de Heitor Reis, Ditadura Civil no Brasil.

Voltar para a página inicial 
 
 

clique aqui!
by Banner-Link